segunda-feira, 18 de setembro de 2017

COMO SUPERAR O CANSAÇO E AUMENTAR A MOTIVAÇÃO?

Eu costumo ouvir muitas pessoas que se queixam de cansaço no trabalho. Elas comentam que dedicaram muito tempo à empresa em que trabalham e que, no final das contas, o progresso foi aquém do esperado. Isso gera frustração e tristeza, pois mesmo que tenham ideias para melhorar o ambiente de trabalho, melhorar o relacionamento com as pessoas e clientes, a conjuntura econômica atual faz com que as coisas ficam cada vez mais complicadas. Isso cansa. Então, algumas pessoas passam a fazer somente o essencial, cumprindo suas obrigações, mas a vontade e o idealismo foram embora...
É preciso ver o cansaço como uma forma de autoconhecimento, uma maneira de expressar sua opinião mesmo diante da “avalanche” de aparentes insucessos (digo aparente, porque nada que fazemos é inútil; tudo tem significado). É Preciso manter a esperança, dizendo sempre a sua opinião, acreditando que suas palavras funcionem como sementes, que um dia germinarão no coração da chefia. É preciso transformar o cansaço em uma forma de trabalhar pela empresa. Experimente: sua atuação será mais livre, serena e esperançosa.
A causa de todo esse cansaço não está no ambiente externo, mas no interior. Muitos esbarram em seus limites físicos e psíquicos e se dão conta de que não são mais tão dispostos e ativos como antes. A idade cobra seu preço. Na profissão precisam se mostrar fortes, não podem transparecer cansaço. Mas agora, o cansaço toma conta como uma sensação causada por um peso prolongado.
Já aconteceu com vocês quando ficavam cansados, enchiam-se de café? Isso acontece comigo. Mas, chega uma hora em que o café não adianta mais... Ficamos cansados porque nos sobrecarregamos demais por muito tempo e não admitimos nossos limites...
Sensações de cansaço ou indisposição são sinais de que precisamos nos voltar para nós mesmos. Se compreendermos o cansaço como um sinal de alerta, certamente ficaremos agradecidos e poderemos mudar para melhor. O cansaço nos faz ver que precisamos ficar mais atentos aos nossos limites, para podermos passar a nos cuidar melhor, e assim, recuperarmos a boa vontade para ajudar os outros. Contudo, sem ignorarmos o cansaço, ele se voltará contra nós, evoluindo para uma resistência interna ou uma aversão ao trabalho. Quem ignora o cansaço torna-se aborrecido e desanimado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário