terça-feira, 23 de maio de 2017

AMOR, ACIMA DE TUDO!

Amor por você mesmo​. Amor pelo outros. Entendeu qual a sensação que o amor provoca e qual a sensação
quando há ausência de amor. Descobrir como encontrar o amor, alimentá-lo
e fazer com que dure dentro de você e na sua vida.
Quer estejamos no meio de um divórcio, separação, rompimento ou
de uma discussão violenta, a coisa mais amorosa que podemos fazer por nós
mesmos é não ceder à tentação de culpar a outra pessoa pelo que estamos
sentindo. Somos nós! Somos nós! Mais cedo ou mais tarde, todos temos que
aceitar o fato de que, em um relacionamento, a única pessoa com a qual
estamos lidando somos nós mesmos.
Agora preste atenção no que vou dizer: por mais absurdo que
pareça, a pessoa que fica para brigar conosco (isto não significa briga física)
normalmente é a que realmente nos ama. Nos ama e está disposta a lidar
conosco e com nossos problemas porque deseja investir no fortalecimento mútuo.
Esta é uma oportunidade que a vida nos dá para sermos mais claros, mais verdadeiros e procurarmos nossas feridas, preparando-nos para dar e receber a única coisa fundamental que todos nós queremos: um amor puro, honesto e incondicional.
Não deixe que o seu roteiro, seu
padrão viciado, o medo ou qualquer outra emoção tóxica detenha um pensamento ou emoção no meio do caminho. Não se convença de que não pode fazer o que precisa fazer ou de que fazê-lo não irá produzir o resultado que você deseja. Assuma o controle! Tome as rédeas dos
pensamentos, dos sentimentos, do medo e da raiva. Você está se livrando de
seus antigos padrões de comportamento! Isso é um assunto sério e um trabalho sério. Dê-se tempo para sentir e pensar. A disposição é a única maneira pela qual podemos limpar o coração e a mente de todo o sofrimento por que passamos durante tantos anos, em nome do amor. O amor não tem nada a ver com sobrevivência. Tem a ver com crescimento e, se insistirmos em buscar a sobrevivência, nosso crescimento será interrompido. A
disposição, por outro lado, é a chave para lembrar que, depois de tantas coisas ruins, irão aparecer coisas boas, fazendo com que as experiências dolorosas se tornem lembranças. Lembranças do que não fazer e do que fazer. Essas experiências sofridas foram a maneira do amor chamar a nossa atenção.
Devemos estar dispostos a encarar nossas próprias imperfeições sem evitá-las ou desculpá-las.
Quando você se ama, pode amar a todos e a
qualquer um. Isso não quer dizer que as pessoas não irão enfurecer-nos. Irão, sem dúvida, mas você deve aprender a maneira de não se enfurecer e de amar as pessoas mesmo quando sente raiva. Nesta parte da viagem, a tentação de desistir aparecerá muitas vezes. Você vai querer reclamar,
emburrar, voltar a fazer as coisas do seu jeito. Tenha paciência, isso vai passar.
Você desenvolve a coragem para assumir total responsabilidade por todos os aspectos da vida, sem precisar se culpar pelo que pensa ou sente. Quando não estamos nos sentindo machucados ou espancados pela vida podemos nos olhar no espelho todas as manhãs e ter satisfação com o que vemos. Isso é que é vida mansa! O que pode não ser tão manso assim são os ajustes que terão que ser feitos. Sabe por quê? É porque a mudança realmente começa a acontecer e as pessoas à sua volta terão que se adaptar. Você aprendeu o que fazer e o está fazendo de uma maneira diferente.
Vai descobrir que o seu papel na vida é servir e apoiar as pessoas e ao mesmo tempo gostar de si.
Quando as coisas não acontecerem do jeito que você achou que aconteceriam, agora você sabe que não deve se preocupar.
O seu trabalho é colocar o amor em ação em todos os aspectos da sua vida. Você irá
mergulhar no amor. Permitirá que outros mergulhem com você.
Honre o que você sente, acreditando que pode ter o que deseja. Respeite o ponto em que você está na vida, entendendo que irá
progredir quando tiver completado a etapa. Apoie-se, ao se recusar a aceitar menos do que deseja. Esta é a sua base — o que você faz e como se trata.
Para estabelecê-la, você deve criar reações novas para os desafios da vida,
baseadas no amor. Procure sempre fazer suas escolhas da forma que mais
respeite seu amor-próprio.
Vivendo concretamente o amor, será capaz de ensinar aos outros o seu significado verdadeiro.
Você é o amor que procura. Você é a companhia que deseja. Você é seu próprio complemento, sua própria integridade. Você é seu melhor amigo, seu confidente!


Nenhum comentário:

Postar um comentário