domingo, 15 de dezembro de 2013

VOCÊ TEM FOME E SEDE DE QUÊ?


Gosto muito de dialogar com você, meu amigo leitor, mesmo à distância. Como temos esta intimidade (posso dizer assim), lanço para você uma pergunta: você tem fome e sede de quê?

Hoje em dia o mundo sofre da doença da falta de tempo para as coisas essenciais, com diálogos cada vez mais escassos. Antigamente, a vida era muito dura e pobre. Tínhamos poucos recursos e conforto. Entretanto, existia harmonia entre os seres humanos, cumplicidade, responsabilidade com o outro e com o meio ambiente e uma interação social mais profunda, intensa, “face a face” como alguns costumam dizer.

O mundo moderno é rico em aparelhos, meios de comunicação, satélites de última geração. Tudo está ao nosso alcance; tudo está muito perto de nós. Contudo, por medo do outro, vivemos isolados, “longe” demais...

Com o tempo, a pessoa que se fecha em si mesmo acaba sentindo a terrível experiência da solidão e do abandono Uma pessoa com o coração ferido – seja por algum incidente seja por alguém em quem anteriormente confiava – sente-se sob ameaça constante, com instabilidade emocional e desconfiada de tudo e de todos. Tudo isto traumatiza e leva a pessoa a se isolar, mantendo um ciclo altamente vicioso que leva à autodestruição e depressão. As lembranças dolorosas do passado, a angústia, a depressão, a ideia deturpada de si, os medos e fobias, vão “afundando” nosso espírito e transtornando nosso coração e “minando” nossa motivação.

Sabe-se que muitos males físicos são tratados depois que as pessoas se “libertam” dos males psíquicos e espirituais. Como médica, posso afirmar isto. Grande parte das doenças físicas (já comentei com você em matérias anteriores) é decorrente de somatização de problemas psicológicos. Para tanto, é preciso saber ouvir o outro, pois a solução está, muitas vezes, nas “entrelinhas” do que as pessoas dizem quando elas “abrem” o seu coração para nós.

Acima de tudo, confie no Criador. Ele saciará a sua sede e fome de justiça, de união entre as famílias, de perdão, de concórdia, de esperança e vida.

2 comentários:

  1. Eu tenho essa fome do essencial, de poder fazer mais amigos por exemplo. De dar apoio a quem precisa de mim.
    até mais

    ResponderExcluir
  2. Quando se tem fome e sede de amigos, de prestar assistência a alguém, somo fortes e, lógico, seremos saciados.

    ResponderExcluir