domingo, 8 de dezembro de 2013

CADA UM DE NÓS PODE SER LUZ NA VIDA DO OUTRO


Cada um de nós pode ser “luz” na vida de outra pessoa. Cada um de nós encontra várias pessoas ao longo de um dia, conhecidas ou desconhecidas, deixando, assim, nossa marca pessoal. Somos únicos e, ao mesmo tempo, muitos.

A marca pessoal pode ter várias “faces”: pode ser encorajadora, libertadora, amável, sensível, amiga, ouvinte, refrescante, irada ou insatisfeita. É claro, que direi a você, meu caríssimo leitor, que opte pela “face” positiva. Será benéfica para você e para aquela pessoa ao seu lado, estranha ao seu conhecimento ou não. 

Quantas vezes nos deparamos com pessoas nas filas do supermercado, de banco, de cinema e, sem saber por quê, nos começamos a conversar com a pessoa à nossa frente ou atrás de nós? Já aconteceu isso com vocês? Comigo, várias... Por vezes, estava eu calada, lendo um livro (tenho esse costume quando preciso entrar na fila do banco...) ou simplesmente olhando a decoração do ambiente os outros produtos nas prateleiras, sem pensar em absolutamente nada. Eis que, de repente, surge uma pessoa e começa a conversar comigo... Há pessoas que gostam de conversar com estranhos; eu, particularmente, não tenho esse hábito. Mas, confesso, que deixo as pessoas falarem sobre seus problemas, suas famílias ou situações políticas atuais. Bem, neste último ponto, confesso que não “me aguento” e começo a também analisar e a questionar a situação atual do governo. Daí, cada um vai para o atendimento e dali, saímos para continuarmos nossas vidas de sempre...

Você tem carismas inimagináveis, pode crer! Deixe que eles (os carismas) tomem seu curso dentro de você. Você verá que logo, logo, retornará a ser uma pessoa vivaz, alegre, autoconfiante, motivada a assumir qualidades e infundirá um clima maravilhoso à sua volta. Experimente isso. Até sempre!

                           

 

2 comentários:

  1. É muito bom podermos encontrar pessoas, mesmo que estranhas e começar um diálogo. Daí pode nascer uma nova amizade.

    ResponderExcluir
  2. Sim. É bom cultivarmos a abertura do espírito para toda e qualquer oportunidade de sermos socialmente satisfeitos.

    ResponderExcluir