domingo, 10 de novembro de 2013

DEVEMOS, SIM, DERRUBAR DE VEZ NOSSAS LIMITAÇÕES!


A maioria das pessoas, ao conhecer ou encontrar alguém de sucesso, logo exclama: “que capacidade extraordinária!”; “É um sortudo, isso sim!”; ou “Essa pessoa tem condições sobre-humanas”; ou até “ele deve ter nascido assim! e outros dizeres do tipo...

A pura realidade é que nosso cérebro tem uma capacidade fenomenal em produzir respostas às mais variadas perguntas que fazemos ao longo dos dias, meses, anos. Esse órgão, que pesa um pouco mais de um quilograma, tem mais “poder de fogo” que qualquer outro computador ou máquina do mundo. Ele é capaz de criar, inovar, de proporcionar numerosas sensações emocionais um sem-número de vezes ao longo de toda a nossa vida. Contudo, nada disso significa algo se não nos dispusermos a utilizar, da melhor forma, tudo o que é registrado nele.

Tenho absoluta certeza que nossos cérebros são capazes de “revolucionar” nossos comportamentos, a partir do momento em que compreendemos nossas atitudes e reações perante os acontecimentos. Basta que façamos as “perguntas certas”, para então, modificarmos nossas emoções, transformando-as em positivas, motivando-nos cada vez mais em busca de ideais verdadeiramente enriquecedores!

A maior parte dos problemas derivam de nossas limitações. Temos o péssimo hábito de conduzirmos a vida com movimentos limitados pelo medo, insegurança, focando somente no que “por que devo fazer isto” ao invés de “por que não fazê-lo? É bem provável que quando a depressão cisma em aparecer, é porque fazemos perguntas enfraquecedoras como: “o que adianta”; “isto não vai dar certo”, ou mesmo “por que tentar?” Amigos, lembram-se: tudo o que pedirmos, com fé, obteremos, já disse Jesus. Então, por que não tentar? Por que não? Nada temos a perder; somente a grande oportunidade de fazermos valer o sentido de nossas vidas, de nosso caminhar com dignidade, firmeza e com muito ânimo.

Torno a escrever: tudo o que programarmos em mente, nosso coração e cérebro vão executar como “fiéis escudeiros”, trazendo-nos o sucesso tão esperado e maravilhosamente almejado. Portanto, viva! Motive-se sempre, apesar de... Busque transformar momentos difíceis em boas oportunidades.
Todos temos que correr riscos na vida.

2 comentários:

  1. Fazer valer um sentido para a vida, de acordo com o que vc escreve no 4º parágrafo, é o que importa.

    ResponderExcluir
  2. Beth, tudo na vida tem que ter sentido. É preciso quebrar barreiras - primeiramente, psicológicas - para, então, sermos livres para criar, inovar, querer a automotivação, e alcançar a felicidade.

    ResponderExcluir