quinta-feira, 7 de novembro de 2013

A LIBERDADE NOS MOTIVA À AÇÃO EFICAZ


Desde a mais tenra idade, caminhamos para o infinito, para a realização dos sonhos, para a liberdade de pensamentos, de ações, de tranquilidade e paz interior. Aqui quando descrevo liberdade, não significa inconsequências de atos e palavras, erroneamente chamadas de “liberdade total”; não! Isso significa libertinagem, irresponsabilidade, total desapreço pela vida (própria e do outro).

A liberdade, no sentido verdadeiro da palavra, significa desprendimento de tudo o que nos escraviza – comportamentos deturpados, pensamentos atribulados, competição desmedida sem se preocupar com o semelhante, “guerra” interior, fuga da realidade para as drogas, álcool ou qualquer outro vício, que, sinceramente, não levam a lugar algum, aliás, leva ao lugar da destruição e aniquilamento da dignidade do ser humano.

No mundo de hoje, parece que estamos assistindo a esses comportamentos nocivos como se fossem naturais, esquecendo-nos do discernimento do certo e errado, do bem e do mal. Isso representa a coisa mais abominável que podemos presenciar. Não podemos ficar parados, esperando um fato extraordinário que nos tirará dessa inércia, que nos dará liberdade e motivação para a nossa vida, sem nossa participação, sem nosso esforço. Já conversamos sobre motivação externa e interna, mas as notícias e oportunidades externas não são absolutamente nada sem o ânimo, a motivação interna – a automotivação.

A liberdade – desde a infância até a fase adulta e a velhice – exige responsabilidade, comprometimento, autoconhecimento, disciplina, além do desprendimento de toda e qualquer amarra que nos impede de assumir nossa condição de vitória.

2 comentários:

  1. A falta do verdadeiro significado da palavra liberdade tem desvirtua muitas pessoas do bom caminho, e altera e inverte valores como temos visto no mundo "moderno".

    ResponderExcluir
  2. Já conversamos em matérias anteriores sobre a "confusão" que as pessoas fazem entre liberdade e libertinagem. Hoje em dia, em nome da "liberdade", as pessoas fazem verdadeiras atrocidades. Isto é libertinagem e imoralidade. A verdadeira liberdade nasce do interior e só pode nos ser dada pelo Criador.

    ResponderExcluir