segunda-feira, 7 de outubro de 2013

“AS RUGAS DEVIAM INDICAR APENAS ONDE OS SORRISOS ESTIVERAM" (M. Twain)


As rugas sempre foram assunto entre as pessoas, porém ultimamente veem tomando vulto cada vez maior. Muitas pessoas preocupam-se com a estética, de como “tornaram-se velhas pelas rugas”... Que nada!

Ruga é sinal de que a pele, a musculatura foi muito exercitada naquele local; também, é claro, significa, em algumas partes do corpo, falta de hidratação ou de exercícios físicos locais.

Mas, vamos pensar no lado positivo das rugas. E tem lado positivo?? Claro que sim!

“Rugas de expressão” também podem significar (além da hidratação que devemos oferecer) momentos e situações da vida em que lutamos muito, com dificuldades e - algumas vezes – privações de algo em detrimento de um objetivo maior. Elas representam experiências vividas, desilusões, desencantos, mas também alegrias, “sorriso largo, aberto”, que desloca toda a musculatura para cima, a fim de culminar em um sorriso estupendo, maravilhoso, único.

Quando ficamos “sisudos”, contraímos mais músculos do que quando sorrimos, todos nós já sabemos disso. Já foi comprovado tanto do ponto de vista científico (anatômico facial) quando do espiritual.

Quando vemos um pessoa, com vasta experiência e sabedoria na vida – nossos maravilhosos idosos – vemos neles “a marca” de uma vida sofrida, com dificuldades, mas também com muitas alegrias, com o “chorar de tanto rir”, a ponto de “doer a musculatura facial”. Você já se sentiu assim? Tomara que sim!

Quando chegamos aos “-enta” (e eu sou um exemplo vivo desta faixa etária), as rugas já aparecem, poucas ou muitas. Ao invés de nos entristecermos e adquirirmos um lado desanimador ao vermos as primeiras rugas surgirem, façamos exatamente o contrário: procuremos por elas e identifiquemos se estão ao redor dos olhos. Já viram? Então, é sinal de que somos pessoas muito risonhas!

Seria muito bom se toda ruga significasse alegria... Elas ainda estariam em um rosto “calejado” de tanto rir e fazer outras pessoas rirem, devolvendo-as a alegria de viver!

2 comentários:

  1. E não é que as vezes vemos uma pessoa com as inevitáveis rugas mas mesmo assim continuam bonitas. Seria mesmo maravilhoso se elas só indicassem as alegrias vividas.

    ResponderExcluir
  2. Estta pode ser uma outra visão das rugas, não é mesmo? Esta ideia dá um "toque" leve, alegre, otimista das fases da vida.

    ResponderExcluir